Cuiabá, 16 de Janeiro de 2018

EM CUIABÁ

Terça-feira, 12 de Dezembro de 2017, 13h:35 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

2ª Mostra de Cenas revela resultado de Escola de Teatro

Da Redação

(Foto: Assessoria)

mostra de cena2.jpg

 

Iniciativa inédita no segmento das artes cênicas em Mato Grosso, a MT Escola de Teatro foi lançada pela Secretaria de Estado de Cultura em 2016. Em pouco mais de um ano tem revelado resultados expressivos na capacitação de técnicos e artistas, além de multiplicar e irradiar suas ações, com a realização de cursos de extensão em outros municípios e até a criação de um novo polo, em Sorriso.

 

Em Cuiabá, os alunos revelam o resultado do aprendizado em mais uma edição da Mostra de Cenas, nesta quarta-feira (13), às 19h30, no Cine Teatro Cuiabá, sede de suas atividades na capital mato-grossense. Ingressos são gratuitos, mas devem ser retirados com 1h de antecedência na bilheteria do Cine Teatro.

 

Em sua segunda edição, encena três espetáculos no quais interagem os aprendizes dos cursos da escola como atuação, cenografia, figurino, direção, dramaturgia, iluminação, sonoplastia e produção cultural. As três peças, com 20 minutos de duração cada, são produzidas pelos próprios alunos que também optaram por abordar, nesta edição, um dos principais problemas, em termos populacionais e em nível global, que é a questão dos refugiados. É assim que nasce a II Mostra de Cenas – Eu Refugiada, eu Refugiado.

 

"O experimento é o momento em que pedagogia da escola atinge sua máxima potência, com aprendizes de todas as áreas aprendendo e produzindo em conjunto", ressalta Marcio Aquiles, coordenador de projetos internacionais e responsável pelos intercâmbios.

 

A MT Escola de Teatro é uma iniciativa do Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Cultura (SEC), em parceria com a Associação Cultural Cena Onze e Associação dos Artistas Amigos da Praça Adaap (SP). Foi inaugurada em novembro do último ano, com o objetivo de atender a comunidade em geral, principalmente aos interessados no estudo do teatro como atividade profissional.

 

Sinopses dos espetáculos

 

Diáspora - Quando em setembro de 2015 a triste foto do cadáver do menino sírio Aylan Kurdi, de apenas 03 anos, debruçado sobre as areias de uma praia grega após fracassada travessia pelo Mediterrâneo invade as atrações da mídia tradicional, um súbito despertar sobre a onda de refugiados árabes começa a tocar o público do Ocidente.

 

No entanto, a reação do ocidental “médio”, desnutrido de qualquer interesse sobre dramas alheios, se depara com a questão dos refugiados ora como números, ora como tristes fatalidades a interromper os afazeres, ora como uma ameaça a ser combatida com deportações, vistos negados, fronteiras fechadas. Em suma: uma abordagem sem qualquer reflexão, sem qualquer empatia, voltada a tratar o próximo como um problema a ser eliminado. É necessário quebrar essa indiferença. É urgente refletirmos sobre as questões corretas. E derrubar essas barreiras coletivas. Precisamos nutrir o ser humano com empatia. É o que esperamos com esse espetáculo.

 

Portas - Portas não conta a história de um país devastado pelo terremoto. Também não conta uma história sobre pessoas. O espetáculo Portas conta uma história sobre objetos. Portas é uma história sobre um chapéu, uma bandeira, uma fotografia, um documento de identidade, um anel, uma camisa, um lenço, um celular e, principalmente, uma história sobre portas. Portas fechadas e que delimitam fronteiras. Portas que precisam ser abertas. Onde fica o Haiti? Do outro lado da porta.

 

Pacto de sangue - Em meio ao zumbido de todas as mídias, sob os escombros do pós-tremor, uma história é resgatada. Notícias, relatos, murmúrios da realidade fragmentada. O que ver? O que ouvir? Quem escolhe isso?

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Dez 2017/Jan 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br