Cuiabá, 25 de Setembro de 2017

REAJUSTE SALARIAL

Terça-feira, 12 de Setembro de 2017, 16h:02 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Taques promete cortar pontos, mas servidores mantêm greve no Detran

Daffiny Delgado / Única News

Foto: Mídia News

greve detran

 

Após se negar a conceder o reajuste na tabela salarial para os servidores do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), o governador Pedro Taques (PSDB), disse a uma rádio da capital, na noite desta última segunda-feira (11), que vai cortar ponto dos grevistas. 

 

“Não negociamos com servidores em greve. Vamos determinar o corte de ponto se a greve for declarada ilegal", disse Taques.

 

Apesar da promessa, a presidente Daiane Renner, do Sindicato dos Servidores do Detran (Sinetran), informou que os servidores decidiram manter a greve até que o Executivo apresente uma proposta de negociação.

 

'A greve será mantida e que não vai se pronunciar quanto a ameaça do governador em cortar o ponto dos servidores, caso a greve seja considerada ilegal'.

 

Daiane Renner ainda destacou as contradições anunciadas pela atual gestão em relação as negociações feitas com o Sinetran. “O governo contradiz a ele mesmo a todo momento. Primeiro depois de 8 meses manda-nos um oficio dizendo que não vai conceder reajuste. Depois notícia na imprensa que vai apresentar em 15 dias a proposta. Termina o prazo no dia 5 de setembro e não apresenta contraproposta. E depois nos manda novo oficio dizendo agora, que precisa de mais prazo para continuar o estudo'.

 

A presidente ainda lembra que nesta última segunda-feira (11), por meio de nota, o governo revelou que todas as negociações já foram feitas com o funcionalismo público, na época da discussão  da Revisão Geral Anual. 'Mas, paralelamente, fala que sua equipe econômica estuda alternativas para discutir com os servidores do Detran, se contradizendo, já que se diz aberto para negociar', contestou.

 

Ainda na nota o governo afirma que por conta da crise financeira, não tem condições, neste momento, de conceder novos aumentos no salário dos servidores do órgão.

 

Mas a categoria decidiu manter a paralisação até que o governo apresente uma proposta. "A categoria quer uma posição séria por parte do governo. O que falar para a categoria, terá que ser a mesma informação dada à imprensa", finalizou Daiane.

 

A greve já atinge as 71 unidades do Detran em Mato Grosso e pelo menos 930 servidores estão de braços cruzados, após aderirem a greve. (Com informações do Programa da Geral, da Rádio Mega FM) 

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Agosto 2017 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade



Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br