Cuiabá, 20 de Julho de 2018

NA SAÍDA DA IGREJA

Quarta-feira, 10 de Janeiro de 2018, 16h:53 - IMPRIMIR | comentar (01)
A | A

compartilhar

Polícia afirma que ex-namorado matou servidora com pauladas por não aceitar fim de relação

Daffiny Delgado

Reprodução

delegado Thyago Damasceno

 

O delegado Thyago Damasceno, da Polícia Civil em Rondonópolis (212 km de Cuiabá), confirmou que foi o ex-marido Valdeci Vieira da Silva, de 46 anos, o autor do homicídio da servidora, Rosineide Maria de Souza, de 45 anos. O responsável pelas investigações informou que a mulher foi morta a pauladas pelo ex-companheiro, por ele não aceitar o fim do relacionamento.

 

“Ele disse que a abordou na saída da igreja e que os dois teriam discutido. Ele não aceitava o fim do relacionamento e nem o fato de ela já estar com outra pessoa. O acusado teria acertado na cabeça com duas pauladas e o irmão dele o ajudou na ocultação do cadáver”, contou delegado.

 

A servidora estava desaparecida desde o último domingo (07). O corpo de Rosineide foi encontrado nesta terça-feira (9), por pescadores, dentro de um saco plástico no Rio Vermelho.

 

O ex-marido e o irmão, Valdomiro Vieira da Silva, de 40 anos, foram presos na madrugada desta quarta-feira (10). A dupla foi encontrada dentro de uma chácara, entre as cidades de Poxoréu e Rondonópolis.

 

De acordo com o delegado, a polícia já utilizava a linha de investigação de homicídio. Sendo que a linha principal era o ex-marido, tendo em vista os depoimentos prestados pelos familiares da vítima, que informaram que ele era muito violento e já teria ameaçado Rosineide.

“Desde a comunicação do desaparecimento, a gente já trabalhava com a hipótese de homicídio, porque a vítima não tinha nada que desabonasse sua conduta. Ela não tinha envolvimento com drogas, nem ameaças, nem dívidas ou desentendimento com ninguém. A não ser com esse ex-marido, que, segundo relatos dos familiares, era bastante violento, e já a teria ameaçado, apontado arma de fogo para ela, apesar de não haver vestígio de ocorrências sobre esses fatos”, explicou.

 

Apesar dos depoimentos, as investigações sobre o caso vão continuar, pois o delegado ainda pretende averiguar se as versões apresentadas por eles são verdadeiras e se o irmão só ajudou realmente na ocultação do cadáver.

 

“Nós ainda vamos averiguar, ainda com detalhes, se essa versão é realmente a verdadeira, se o Valdomiro apenas trabalho na ocultação do cadáver. Nós vamos verificar ligações de telefones celulares, o possível local dos dois, a perícia ainda irá informar se a morte se deu com a ajuda de um ou mais agentes, então nos próximos 10 dias devemos concluir as investigações”, destacou. 

Reprodução

suspeitos de matar servidora

 

 

O delegado ressaltou que o local onde supostamente a servidora tira sido morta não foi onde ela foi encontrada. Em depoimento, os suspeitos afirmaram que Rosineide foi assassinada na casa do ex-marido. No entanto, informações preliminares da perícia afirmam que na casa não havia nenhum vestígio de crime.

 

Thyago disse ainda que Valdeci possui antecedentes criminais, inclusive ele já tentou contra a vida de uma outra namorada. “Segundo checagens preliminares, ambos os suspeitos possuem passagens criminais. O Valdecir, por uma tentativa de homicídio, também contra uma ex-namorada, na época dos fatos. E o Valdomiro possui também uma passagem por tentativa de homicídio, realizado contra um vizinho”, disse.

 

 

A dupla deve responder pelos crimes homicídio triplamente qualificado por motivo fútil, recurso que impossibilitou a defesa da vítima, feminicídio e ocultação de cadáver.

Fb

Compartilhe esta notícia com os seus amigos

0 Comentário(s).

Preencha o formulário e seja o primeiro a comentar esta notícia

COMENTAR ESTA MATÉRIA
FECHAR

Edição Atual

Ed. Junho 2018 Revista Única

ASSINAR LER A REVISTA MAIS



vídeo publicidade


Av. Historiador Rubens de Mendonça, 1731 - Cuiabá MT

arte@unicanews.com.br